alimentacao-sistema-imunologico

Alimentação para fortalecer o sistema imunológico

O Brasil e o mundo travam hoje uma batalha contra a COVID-19, também chamada de Coronavírus. A doença provoca uma infecção que ocorre principalmente nas vias respiratórias, sendo grave para cerca de 20% das pessoas infectadas pelo vírus.

Além disso, a partir de agora, a temperatura tende a diminuir no Brasil com a aproximação do inverno. Com a chegada do frio, também é comum a circulação de outros vírus que causam gripe, resfriados e problemas respiratórios.

Mas sabia que o nosso organismo possui um mecanismo de defesa próprio contra esses vírus? Chamamos esse mecanismo de sistema imunológico. Quer saber mais sobre ele e como garantir seu pleno funcionamento? Acompanhe o texto!

O que é o sistema imunológico e como ele funciona?

A formação do sistema imunológico começa na fase intrauterina quando o bebê recebe, através da placenta, os anticorpos da mãe. Após o nascimento, é o leite materno que garante os anticorpos para o bebê, até que ele comece a produzir os seus próprios anticorpos através das vacinas e/ou contato com agentes infecciosos.

O sistema imunológico é formado por milhares de células de diferentes tipos. Elas são responsáveis por nos proteger de vírus, bactérias, células cancerígenas e outros invasores perigosos que podem fazer mal à nossa saúde, além de comprometer o funcionamento normal do nosso corpo.

As células do sistema imunológico, os leucócitos, também chamados de glóbulos brancos, apresentam-se basicamente em cinco tipos: neutrófilos, linfócitos, eosinófilos, basófilos e os monócitos, estes também denominados macrófagos quando estão nos tecidos.

Como ocorre a imunidade?

A imunidade pode ser adquirida de duas formas: passiva e ativa. A passiva ocorre quando um indivíduo recebe anticorpos produzidos por um animal ou outro indivíduo. A imunização passiva tem curta duração, em média semanas ou meses. No entanto, possui uma rápida e eficiente proteção. Um exemplo de imunidade passiva é a soroterapia.

Já a imunidade ativa ocorre de forma natural, através do contato com um agente patogênico, ou de forma artificial, através da vacinação. Diferentemente da imunidade passiva, a imunidade ativa adquirida pelas vacinas gera uma memória imunológica. Portanto, tem uma proteção de longa duração.

Como a alimentação ajuda a fortalecer o sistema imunológico?

Pense que as células do sistema imunológico são soldadinhos e estão aqui para defender o seu corpo. A alimentação é essencial para manter essas células saudáveis, bem nutridas e ativas, para que possam desempenhar o seu papel com eficiência.

Confira os principais nutrientes necessários para manter uma boa resposta imunológica no organismo e os principais alimentos fontes destes.

Vitamina C

As vitaminas em geral são essenciais para o desenvolvimento do sistema imunológico, mas algumas ganham destaque por participar de algumas funções importantes. A vitamina C é uma das principais nesse sistema. Ela é capaz de estimular a produção dos linfócitos, auxiliando o organismo a reconhecer os agentes invasores e, consequentemente, produzir os anticorpos. É muito eficaz tanto no combate de infecções virais como de respiratórias.

Entre os alimentos fontes de vitamina C, podemos citar as frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi e goiaba, além do brócolis, espinafre, rúcula entre outros.

Vitamina A

Também estimula a produção de linfócitos, mas ganha destaque por ter ação direta sobre a pele e as mucosas, que servem de barreira para impedir a penetração de agentes nocivos.

Os alimentos fontes são cenoura, batata doce, manga, brócolis, espinafre, ovos etc.

Vitaminas do complexo B

As vitaminas do complexo B, como a tiamina, riboflavina, ácido pantotênico, piridoxina e o ácido fólico, são essenciais para o funcionamento dos linfócitos. Além disso, a carência de vitamina B12 pode prejudicar a resposta imunológica.

Principais alimentos fontes de vitaminas do complexo B: leite, carnes e ovos, amendoim, vegetais de folhas verdes escuras, aveia, aspargos, banana etc.

Glutamina

É um aminoácido que tem forte ligação com o sistema imunológico.  A glutamina é muito utilizada por atletas, mas também pode ser utilizada em outros casos em que corpo tem uma necessidade aumentada, como em cirurgias, queimaduras e traumas.

Proteínas em geral

Um macronutriente importante na formação do sistema imunológico. A carência de proteína pode levar a casos de desnutrição e, consequentemente, a diminuição do sistema imune.

Zinco

Um mineral importante para a ação anti-inflamatória. Promove recuperação de tecidos e ajuda a diminuir o tempo de duração das doenças. Principais alimentos: linhaça, castanha de caju, gema do ovo, semente de abóbora, castanha-do-pará etc.

Outras vitaminas e minerais também são importantes para a formação das células do sistema imune. Além disso, outros hábitos alimentares contribuem para fortalecimento do nosso sistema imunológico. Converse com sua nutricionista e veja se sua alimentação e seus hábitos podem estar comprometendo seu sistema de defesa.

Por fim, é importante sabermos que a alimentação é um dos pilares para termos um bom sistema imunológico. Mas diversos outros fatores também influenciam, como boas práticas de higiene, ingestão adequada de água, boas noites de sono, controle do estresse, prática de atividade física etc. A alimentação previne e ajuda no combate a doenças, mas nunca deixe de realizar o tratamento prescrito pelo seu médico.

Uma resposta para “Alimentação para fortalecer o sistema imunológico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s