Intolerância à lactose

Diferenças entre intolerância à lactose e alergia à proteína do leite de vaca

Alergias são reações do sistema de defesa do organismo, também conhecido como sistema imunológico, e podem ocorrer por diversos fatores. Alguns exemplos de agentes causadores das alergias são as proteínas dos alimentos, ácaros, pelos de animais, pólen, entre outros.

Dessa forma, surge a alergia à proteína do leite de vaca (ALPV), que é desencadeada pelas proteínas do leite da vaca (caseína, alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina). Ela é mais comum em crianças, principalmente em menores de 3 anos.

Diferentemente da ALPV, a intolerância à lactose se dá pela ausência ou deficiência da enzima lactase no organismo, que é responsável pela “quebra” da lactose, açúcar encontrado no leite e em produtos lácteos.

Para que o nosso organismo consiga absorver e utilizar a lactose, ela precisa ser “quebrada” em glicose e galactose. Porém, esse processo não ocorre em pessoas com intolerância, ocasionando os sintomas. É mais comum em adultos e idosos. Além disso, também pode acontecer em caso de doenças inflamatórias intestinais, dependendo da parte do intestino acometida.

Sintomas de alergia à proteína do leite de vaca

A ALPV apresenta sintomas variados, persistentes e repetitivos, podendo ocorrer um ou mais sintomas simultâneos.

  • Sintomas digestivos: cólicas, vômitos, dores, constipação, falta de apetite, sangue nas fezes, refluxo.
  • Sintomas respiratórios: asma, chiado no peito, tosse.
  • Sintomas cutâneos: urticária, dermatite atópica, coceiras.

Além disso, também pode ocorrer baixo ganho de peso e afetar o crescimento. Os sintomas aparecem em minutos, horas ou dias após a ingestão de leite de vaca ou derivados.

Sintomas de intolerância à lactose

Ao consumir produtos que contenham lactose, intolerantes apresentaram sintomas como cólicas, distensão abdominal, sensação de inchaço, diarreia e gases. Essas reações aparecem em minutos ou horas após a ingestão do leite ou derivados.

Como tratar a intolerância à lactose?

Não existe cura para a intolerância à lactose. Existe remissão dos sintomas, que acontece pela exclusão dos alimentos que contém lactose, ou seja, leite e derivados.

Hoje em dia, não é necessário privar-se totalmente desses alimentos, já que no mercado existem as versões “sem lactose”. Estes produtos são isentos dessa substância ou possuem a enzima lactase adicionada artificialmente em sua composição, o que possibilita o consumo entre os intolerantes.

A exclusão dos produtos também varia de acordo com o grau de intolerância. Algumas pessoas produzem uma determinada quantidade de lactase, com isso toleram a ingestão de alguns produtos que contém leite.

Como tratar a alergia à proteína do leite de vaca?

Diferentemente da intolerância à lactose, existe cura para a ALPV e é possível que o indivíduo volte a consumir os produtos sem apresentar sintomas no futuro.

O tratamento consiste na exclusão total de leite e produtos que contenham leite por um determinado período. Sem o consumo, o organismo para de produzir anticorpos que desencadeiam a reação alergia.

É importante salientar que para a eficácia do tratamento, o indivíduo não pode, em hipótese alguma, consumir algum produto que contenha leite durante o tempo de tratamento. Normalmente, crianças diagnosticadas com ALPV desenvolvem tolerância entre 1 e 6 anos de idade.

Alimentos que devem ser excluídos durante o tratamento da ALPV

  • Leite de vaca (todos os tipos: integral, desnatado, semi-desnatado, evaporado, reconstituído, fermentado, condensado, em pó, fluido, desidratado, maltado, sem lactose);
  • Queijo;
  • Leite e queijo de cabra, de ovelha e de búfala;
  • Iogurte, coalhada;
  • Petit suisse;
  • Bebida láctea;
  • Creme de leite;
  • Nata, coalho, creme azedo;
  • Soro do leite (whey protein);
  • Manteiga;
  • Margarina que contenha leite;
  • Ghee (manteiga clarificada);
  • Requeijão, cream cheese;
  • Molho branco;
  • Doce de leite, chantili, cremes doces, pudim;
  • Composto lácteo, mistura láctea (verificar se há traços de leite);
  • Pães, biscoitos, chocolates, massas e qualquer produto que contenha leite ou traços de leite.

Além disso, existem alguns aditivos que também devem ficar de fora, pois podem conter traços de leite. São eles: corantes, aromas ou sabores naturais de manteiga, caramelo, creme de coco, creme de baunilha e outros derivados de leite.

Seja você intolerante à lactose ou alérgico à proteína do leite de vaca, é importante buscar orientação nutricional para garantir uma vida com qualidade. Clique aqui e fale comigo. Eu posso ajudar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s